O que é nutrigenética

0
99

A nutrigenética é a ciência que estuda como a constituição genética individual responde à dieta, ou seja, se o organismo vai responder bem ou mal a certos alimentos.

A nutrição e a genética combinadas podem exercer grande impacto sobre os resultados de saúde pois avaliam os requisitos nutricionais personalizados para cada indivíduo. Tem em consideração as características genéticas hereditárias e adquiridas, o estágio da vida, as preferências alimentares e o estado de saúde.

As recomendações nutricionais têm como foco a suposição de que todos os indivíduos têm as mesmas necessidades nutricionais, diferenciando alguns grupos como crianças, homens, mulheres e idosos. No entanto, não consideram a variabilidade interindividual e as causas subjacentes. Com o teste genético obtemos informação que nos permite fazer recomendações nutricionais mais precisas e personalizadas.

Nutrigenética e Nutrigenómica

A nutrigenética e a nutrigenómica são as ciências que estudam os efeitos dos nutrientes nos genes. Um dos principais objetivos é tornar a dieta cada vez mais personalizada às necessidades individuais de cada um e assim prevenir doenças e melhorar a qualidade de vida e saúde.

A nutrigenómica é a ciência que estuda como os nutrientes, as combinações de nutrientes e os compostos bioativos influenciam a expressão dos genes.

Avaliação Nutrigenética

A avaliação nutrigenética permite analisar polimorfismos, que são pequenas variações nos nossos genes. Assim, é possível perceber se temos mais risco ou tendência para vir a desenvolver determinada doença ou condição de saúde mas os nossos estilos de vida serão determinantes para contrabalançar as variações genéticas. Estes testes também permitem analisar a resposta a determinados componentes alimentares.

Alguns exemplos de parâmetros avaliados por estes testes são:

  • Receptores da vitamina D – permite ver se estes receptores funcionam de forma mais lenta e por isso se a saúde óssea está comprometida;
  • Sensibilidade à insulina – verificando uma maior tendência para o desenvolvimento da diabetes e obesidade;
  • Metabolismo das gorduras – que ajuda a perceber se existe maior risco de vir a desenvolver dislipidemias (como o colesterol alto), obesidade e inflamação;
  • Metabolismo da cafeína – estuda a sensibilidade individual à cafeína e permite fazer recomendações do consumo de café diário.

A nutrigenética e nutrigenómica são um importante avanço para a área da saúde e da nutrição. Podem prevenir e retardar situações patológicas, ao tornar as escolhas alimentares personalizadas consoante o genoma de cada um.

No entanto, estas devem ser aplicadas quando recomendadas por um profissional de saúde competente e conhecedor que consegue guiar todo o processo de leitura, compreensão e implementação dos resultados no estilo de vida. Desta forma, evita-se que estes testes sejam mal interpretados, aplicados e que levem a conclusões precipitadas e alterações erradas no estilo de vida.

Para saber mais sobre testes de nutrigenética, clique aqui.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

seven + 7 =